Como comprar SQL Server 2016

Como comprar o SQL Server 2016

Eduardo Passos Licenciamento de software 1 Comment

O novo SQL Server 2016 já está disponível para compras a partir deste mês e houveram algumas mudanças na forma como ele é licenciado. Neste artigo irei mostrar como comprar o SQL Server 2016, quais edições estão disponíveis e como fazer o downgrade para versões anteriores.

Sobre o SQL Server 2016

Já tinha escrito um artigo sobre o SQL Server 2016, além de também já ter escrito um outro texto sobre como comprar o SQL Server 2014.

Também falei um pouco mais sobre dois recursos do novo SQL Server 2016, o Stretch DataBase e o Mobile Reports. Em breve lançarei mais artigos sobre outros recursos do SQL Server 2016.

Com o novo SQL Server 2016, a Microsoft manteve em seus contratos de licenciamento somente duas versões, a Standard e a Enterprise.

Além dessas duas versões, ainda temos o SQL Server 2016 Express, que é uma versão gratuita e limitada do banco de dados e o SQL Server 2016 Developer, que é uma versão exclusiva para desenvolvedores e não pode ser usada em produção.

Veja abaixo uma comparação entre as edições do SQL Server 2016

Features SQL Server 2016 Enterprise SQL Server 2016 Standard SQL Server 2016 Express SQL Server 2016 Developer
Performance em missão crítica Numero máximo de cores de processador Sem limites 24 cores 4 cores Sem limites
Máximo de memória usada por instância O máximo do sistema operacional 128 GB 1 GB O máximo do sistema operacional
Tamanho máximo 524 PB 524 PB 10 GB 524 PB
Pode ser usado em produção
OLTP Básico
Gerenciamento: Management Studio, gerenciamento baseado em políticas
Alta disponibilidade básica: 2-node single database failover, non-readable secondary
Enterprise data management: Master Data Services, Data Quality Services
Advanced OLTP: In-memory OLTP, operational analytics
Alta disponibilidade avançada: Always On Availability Groups, multi-database failover, readable secondaries
Security Segurança básica: Row-level security, data masking, basic auditing, separation of duties
Segurança avançada: Transparent database encryption, Always Encrypted
Data warehousing Advanced data integration: Fuzzy grouping and look ups, change data capture
Data warehousing: In-Memory Columnstore, partitioning
Business intelligence Máximo de memória utilizado por instância para Analysis Services O máximo do sistema operacional
  • Tabular: 16 GB
  • MOLAP: 64 GB
Máximo de memória utilizado por instância para Reporting Services O máximo do sistema operacional 64 GB Express with Advanced Services: 4 GB
Programmability and developer tools: T-SQL, CLR, Data Types, FileTable, JSON
Basic reporting and analytics
Basic data integration: SQL Server Integration Services, built-in connectors
Basic corporate business intelligence: Basic multi-dimensional models, basic tabular model, in-memory storage mode
Mobile reports and KPIs
Advanced corporate business intelligence: Advanced multi-dimensional models, advanced tabular model, DirectQuery storage mode, advanced data mining
Advanced analytics Basic R integration: Connectivity to R open, limited parallelism
Advanced R integration: Full parallelism ScaleR
Hybrid cloud Stretch Database

Qual edição do SQL Server é mais indicada para minha empresa ?

A escolha pela versão Standard ou Enterprise do SQL Server 2016, vai depender da forma como você vai implantar as suas aplicações.

Se for uma aplicação de missão crítica, que precise de alta disponibilidade e armazenamento de dados em larga escala, então a edição mais indicada é a Enterprise.

Na maioria dos casos, principalmente em pequenas e médias empresas, o SQL Server 2016 Standard atende muito bem as necessidades.

De qualquer maneira, basta dar uma olhada na tabela acima e verificar quais recursos sua empresa realmente precisa, e optar pela edição do SQL que atende essa demanda. Nós podemos ajudá-lo com uma consultoria se precisar.

Como comprar o SQL Server 2016

Assim como era com o SQL Server 2014, o SQL Server 2016 manteve duas  formas de ser licenciado. Você pode comprá-lo baseado na quantidade de cores do processador do servidor onde ele será instalado ou baseado na quantidade de usuários de sua empresa (CAL).

Licenciamento baseado em core de processador

Este tipo de licenciamento leva em consideração a quantidade de Core (núcleos) do processador no servidor onde o SQL Server será instalado. Vamos ver um exemplo prático para ficar mais fácil o entendimento.

Veja a figura abaixo:

Nucleos de processador para licenciamento do SQL Server

Neste exemplo o servidor possui um processador com 04 núcleos.

Considere um servidor com o processador mostrado na figura acima. Se fôssemos licenciá-lo por core de processador, deveríamos comprar tantas licenças quanto fossem necessárias para licenciar 04 núcleos. Neste caso específico, deveríamos comprar 02 licenças de SQL Server 2016 por core (Cada licença do SQL Server por Core no Open ou Open Value, equivale a 02 Cores)

Este tipo de licenciamento é obrigatório para empresas que vão publicar as suas aplicações na internet ou extranet. Isso acontece porque você não conseguiria identificar corretamente o número de usuários, inviabilizando o licenciamento por CAL.

Licenciamento baseado em usuário

Nesta modalidade de licenciamento do SQL Server 2016, você deverá licenciar o servidor ou servidores do SQL Server mais cada usuário da sua empresa. Para licenciar o usuário é utilizado uma licença específica chamada Client Access License ou simplesmente CAL.

De novo, vamos ver na prática pois fica mais fácil o entendimento.

Imagine que sua empresa precise de um novo servidor SQL Server 2016. Considere também que sua empresa tem 30 funcionários. Para este ambiente o licenciamento do SQL Server 2016 baseado em CAL exigiria a compra das seguintes licenças:

  • 01 licença do SQL Server Standard 2016 para o servidor;
  • 30 CALs do SQL Server 2016 por usuário.

Se em algum momento sua empresa precisa de mais um servidor de SQL Server, basta comprar somente mais uma licença para o servidor novo. Não precisa comprar mais nada para os usuários.

E como fica o licenciamento para ambientes virtuais ?

O SQL Server 2016 foi feito pensando na nuvem, tanto pública como privada e por isso oferece direitos de virtualização, opções e benefícios para fornecer flexibilidade para os clientes que o implantam em ambientes virtuais.

Há duas opções de licenciamento de virtualização no SQL Server 2016. A possibilidade de licenciar as máquinas virtuais de forma individual ou licenciar para virtualização máxima em ambientes de nuvem privadas e altamente virtualizados.

Máquinas virtuais individuais

Em ambientes onde você possui somente um host de virtualização ou não tem um ambiente de cluster de máquinas virtuais. Você pode licenciar as suas VMs com o SQL Server 2016 tanto por Core de processador como por usuário.

A única diferença é quando você for licenciar por Core, você deverá contar o número de processadores virtuais da VM e não o número de cores do host.

Exemplo de como licenciar o SQL Server 2016 por core em um host de virtualização sem Cluster.

Exemplo de como licenciar o SQL Server 2016 por core em um host de virtualização sem Cluster.

Ambientes altamente virtualizados

Em ambientes de nuvem privada, com vários hosts de virtualização formando um cluster, as empresas podem precisar disponibilizar várias máquinas de SQL Server 2016 sem precisar se preocupar com o licenciamento.

Além disso, como o licenciamento é sempre vinculado a máquina que originalmente o software foi instalado, o simples ato de movimentar a máquina virtual de um host para o outro faria com que o seu ambiente estivesse ilegal.

Em ambientes assim é necessário que a empresa opte pela compra do SQL Server 2016 Enterprise com o Software Assurance. Além disso, ela deverá considerar a quantidade total de cores por processador de todos os hosts de virtualização de sua nuvem privada.

Como licenciar o SQL Server 2016 em ambientes de nuvem privada.

Como licenciar o SQL Server 2016 em ambientes de nuvem privada.

Clique aqui e solicite o preço do SQL Server para sua empresa.