Windows Server 2016

Conheça o Windows Server 2016

Eduardo Passos Infraestrutura de TI 1 Comment

O Windows Server 2016 está vindo com uma série de novidades maravilhosas para os profissionais de infraestrutura.

A Microsoft tem deixado claro a sua estratégia Mobile First, Cloud First e isso pode ser visto claramente nas características dos produtos lançados na era Satya Nadella, e com o Windows Server 2016 não é diferente.

Windows Server 2016 é ao mesmo tempo uma evolução da atual versão do Windows Server e uma revolução. Se você planeja usar o Windows Server 2016 da mesma maneira que você usou Windows Server durante todo esse tempo, você vai ser capaz de pegá-lo e trabalhar com ele com pouquíssima curva de aprendizagem. Mas se você está pronto para abandonar as velhas formas e abraçar o novo mundo de servidores em nuvem, containers e microservices, Windows Server 2016 tem algo novo para você.

Este algo novo seria o Nano Server, que usa um Windows Server reformulado para oferecer um compacto (ocupando um espaço em torno de 400MB), servidor gerenciado remotamente. Sem log-on local, Nano Server é o encapsulamento mais extremo da filosofia da Microsoft por trás redesenhar Windows Server para data centers do futuro. Em vez de apontar e clicar, o foco está em gerenciar o Windows Server através de scripts e ferramentas de gerenciamento de configuração.

O Windows Server 2016 no detalhe

Vamos agora olhar um pouco mais no detalhe alguns dos novos recursos do Windows Server 2016.

Contêineres

No Contêineres do Windows Server várias instâncias de contêiner podem ser executadas simultaneamente em um host com o isolamento fornecido por meio das tecnologias de isolamento do namespace, controle de recursos e processos. Os Contêineres do Windows Server compartilham o mesmo kernel com o host, bem como entre si. Já no Contêineres do Hyper-V, várias instâncias do contêiner podem ser executadas simultaneamente em um host; no entanto, cada contêiner é executado dentro de uma máquina virtual especial. Isso fornece um isolamento no nível do kernel entre cada contêiner do Hyper-V e o host do contêiner.

Você pode ler mais sobre Contêineres no Windows Server 2016 em https://msdn.microsoft.com/pt-br/virtualization/windowscontainers/containers_welcome.

Também pode conhecer mais sobre o que é Docker em https://www.docker.com/what-docker.

Nano Server

Refatoração é o processo de analisar uma base de código existente, com um olho para a simplificação. Nano Server é o resultado final da Microsoft na refatoração das peças centrais do Windows Server para o seu estado minimamente funcional. É tão mínimo, na verdade, que ele não tem qualquer interface de usuário direta. Uma instância Nano é gerenciada remotamente usando o Windows PowerShell ou outras ferramentas, para incluir o processo de adicionar novas funções.

Uma instância Nano consome não mais do que 512 MB de espaço em disco e menos de 256 MB de memória, dependendo da configuração. Isso fará uma enorme diferença para todas as máquinas virtuais construídas sobre Nano, que funcionarão como um host de infra-estrutura instalada no bare metal e como um sistema operacional convidado em execução como uma máquina virtualizada. Instâncias Nano Azure VM podem ser criadas com um script PowerShell fornecido pela Microsoft e agora suportam a execução de aplicações ASP.NET v5 usando CoreCLR.

O link http://blogs.technet.com/b/nanoserver/ tem muito conteúdo (em inglês, sorry. Iremos lançar em breve alguns conteúdos em português sobre o Nano em nosso Blog).

Storage Replica

A Microsoft já tinha o recurso de Replica no Hyper-V mas era limitada a replicação assincrona de discos rígidos virtuais. Agora isso muda com o Windows Server 2016, que terá a capacidade de se replicar volumes inteiros no nível de bloco. Além disso, você pode escolher entre replicação síncrona e assíncrona.

Este recurso é chamado de Storage Replica, e é direcionado principalmente para cenários de recuperação de desastres em que é necessária uma cópia de segurança “quente” para um rápido failover em caso de uma grande catástrofe. As replicações de servidor para servidor e de cluster para cluster são suportados.

Storage Spaces Direct

Tanto o Windows 8 quanto o Windows Server 2012 são fornecidos com Storage Spaces, que oferece funcionalidade semelhante a um RAID, mas em software. O Windows Server 2012 R2 adicionou a capacidade de construir um cluster de armazenamento altamente disponível, baseado na mesma tecnologia Storage Spaces e Microsoft clustering. A única grande exigência para este cluster de alta disponibilidade era fazer todo o armazenamento acessível para nós participantes através de um array JBOD externo.

Windows Server 2016 leva Storage Spaces um passo adiante, com a capacidade de construir um sistema de armazenamento altamente disponível, usando discos diretamente ligados a cada nó. Este novo recurso, chamado Storage Spaces Direct, também aproveita o novo hardware como NVMe SSDs, enquanto ainda mantém suporte aos velhos hardwares baseado em SATA. Um mínimo de quatro nós deve estar disponível para criar um cluster com Storage Spaces Direct.

Adição de placas de rede e memória a quente no Hyper-V

As versões anteriores do Hyper-V não permitiam que você adicionasse uma interface de rede ou mais de memória para uma máquina virtual em execução.Com o Hyper-V do Windows Server 2016 será possível que você faça algumas mudanças de configuração na VM críticas sem precisar desliga-la. As duas mudanças mais importantes envolvem trabalho em rede e memória.

A figura abaixo mostra as configurações de hardware para uma máquina virtual chamada Windows Server 2016 TP2. Observe que a entrada do adaptador de rede na caixa de diálogo para adicionar hardware, não é mais acinzentado. Isso permite que um administrador possa adicionar adaptadores de rede enquanto a VM está em execução. Da mesma forma, VMs com quantidades fixas de memória poderão agora ter memória adicional. As versões anteriores do Hyper-V suportavam alocação dinâmica de memória (isto é, a VM iria consumir apenas o que era necessário até ao montante provisionado), mas não permitiam uma VM com uma quantidade fixa de memória ter a sua quantidade de memória modificada durante a execução.

Memória e Rede no Hyper-V do Windows Server 2016

A lista completa de recursos do Windows Server 2016 você pode ver em https://technet.microsoft.com/pt-br/library/dn765472.aspx.

Lá no MVA você tem um curso sobre as novidades do Windows Server 2016. Os vídeos estão em inglês mas é possível ativar as legendas em português.

Faça o download do Technical Preview do Windows Server 2016 em https://www.microsoft.com/pt-br/evalcenter/evaluate-windows-server-technical-preview