Cloud Computing

Cuidado com fornecedores de Cloud Computing

Eduardo Passos Cloud Leave a Comment

Cloud Computing veio para ficar e tem ajudado muitas empresas a viabilizar seus projetos nesses tempos de crise. Isso acontece pois, o investimento para iniciar um projeto usando a nuvem é muito mais baixo que no modelo tradicional on-premises.

Mas tudo que estão oferecendo no mercado pode ser considerado Cloud Computing ? Como podemos nos certificar que o fornecedor de Cloud Computing realmente é de confiança ? Essas perguntas é que responderemos neste artigo.

Mas afinal o que é Cloud Computing?

A computação na nuvem ou, como convencionamos a chamar, Cloud, refere-se a utilização de serviços de processamento e armazenamento de dados de forma compartilhada entre diversos servidores, que podem tanto estar dentro do próprio datacenter da empresa (nuvem privada) ou como podem estar em uma infraestrutura externa fornecida por um terceiro (nuvem pública). Neste artigo vou falar especificamente sobre nuvem pública.

Existem diversos tipos de Cloud Computing. Abaixo destaco as principais abordagens de Cloud:

Tipos de cloud computing

Os principais tipos de Cloud

Infraestrutura como serviço (IaaS)

Neste tipo de Cloud, o seu fornecedor de nuvem te entrega toda a infraestrutura básica tais como: rede, equipamentos, link de internet, data center, redundâncias e etc. Você passa a ficar responsável somente sobre a parte “lógica” como: instalação dos sistemas operacionais, instalação dos seus aplicativos, configuração das redes, criação de VPNs e etc.

Plataforma como serviço (PaaS)

Aqui o seu fornecedor da nuvem cuida de tudo que for importante para sua aplicação possa ser publicada. Você só se preocupa com o desenvolvimento da sua aplicação e a sua publicação.

Software como serviço (SaaS)

Neste modelo o seu fornecedor te entrega o pacote completo, sendo ele o responsável por toda a infraestrutura da aplicação e pela aplicação em si. A você cabe somente pagar pelo uso da aplicação e a consumir, sem se preocupar com o backend.

Como escolher seu fornecedor de Cloud Computing

Devido a crescente demanda dos clientes por Cloud Computing, muitas fornecedores passaram a oferecer vários serviços os qualificando como Computação na Nuvem, quando na verdade, não passa de um serviço de host tradicional. Vamos ver alguns exemplos:

Existem os serviços de VPS (Virtual Private Server), que nada mais são que máquinas virtuais que você pode contratar de um provedor. Muitos provedores oferecem VPS usando o termo Cloud em seus materiais de marketing de forma equivocada.

Eu sei que se olharmos somente para a definição de Cloud Computing, o fato de ser uma máquina virtual já o permitiria a qualificar o serviço como Cloud. O problema é que, usando este termo você acaba levando o cliente a crer que uma simples máquina virtual em um host isolado, oferece os mesmos recursos que uma VM hospedada em Azure ou AWS, por exemplo.

Para mim, uma simples máquina virtual isolada em um host, nada mais é que a evolução do co-location. Um VPS somente poderia ser considerado realmente Cloud Computing se permitisse:

  • Criar uma VPN entre a VM e a minha rede local
  • Permitir dividir o processamento do meu site entre várias pequenas VMs, escalando a quantidade de VMs de acordo com o crescimento de acessos do meu site
  • Ter Georedundância do armazenamento para garantir disponibilidade dos dados
  • Permitir pagar somente pelos recursos que eu consumir. Se eu desligar a VM ele não deveria me cobrar nada

Outro exemplo

Empresas que vendem servidores Exchange ou Zimbra como serviço de e-mail na nuvem. Isso é um erro pior ainda, pois o cliente pode achar que por estar usando um serviço “na nuvem” está protegido.

Um servidor standalone com uma instalação de um servidor de e-mail, mesmo que virtualizado, nunca será um serviço de Cloud Computing. Veja abaixo o por quê:

  • Não há alta disponibilidade. Se o servidor falhar por algum motivo, o serviço de e-mail pára.
  • Não há possibilidade de integração com o Active Directory e nem mesmo sincronismo de senhas com o AD.
  • Não existe escalabilidade. Se sua equipe crescer muito, o host será obrigado a instalar um novo servidor, o que trará mais paradas de serviço.
  • SLA baixo e sem garantia.

Como escolher um verdadeiro fornecedor de Cloud Computing ?

Um verdadeiro provedor de computação na nuvem tem uma variada oferta de serviços de IaaS, PaaS e SaaS. E todos esses serviços podem ser interligados uns com os outros.

Vamos pegar como exemplo o Azure. Nele, podemos levantar uma máquina virtual com Linux para hospedar uma aplicação feita em PHP (IaaS) integrado com um banco de dados SQL como serviço (SaaS).

Veja abaixo os pontos que deve verificar antes de escolher um provedor de Cloud Computing.

  • É possível interligar a sua rede local com a rede do provedor ?
  • Oferece redundância dos dados armazenados, tanto localmente quanto geograficamente ?
  • É possível automatizar a administração de seus recursos ?
  • Há um SLA definido em contrato ?
  • Quais normas de segurança o provedor atende ?
  • Tem uma oferta completa de SaaS, IaaS e PaaS ?
  • É possível criar rotinas para load balance de recursos entre várias máquinas virtuais ?
  • Sua empresa só paga pelo que realmente consome ?

Tenha em mente que o primeiro passo para conseguir levar sua empresa para as nuvens é escolher o provedor correto de Cloud Computing.