Como comprar software Microsoft

Cuidados ao comprar software Microsoft

Eduardo Passos Licenciamento de software Leave a Comment

Você precisa comprar software Microsoft para sua empresa e viu algumas ofertas muito boas quando fez algumas buscas no Google.

Office Pro Plus por R$ 150,00!

Windows por R$ 110,00!

MUITO CUIDADO! Como minha avó dizia:”Laranja na beira da estrada. Ou está podre ou está bichada.”

Comprar licenciamento Microsoft de uma empresa não reconhecida como um parceiro Microsoft é arriscado. Você pode achar que está com software legal, mas na verdade está com software irregular e não sabe.

Ai já viu né. Estará colocando a sua empresa em risco de sofrer uma Auditoria da Microsoft.

Mas afinal, quais os cuidados que devemos ter ao escolher uma loja para comprar software da Microsoft?

Vou comprar software da Microsoft com nota fiscal. Qual risco que eu corro?

Sim, a nota fiscal ainda é o principal documento que você tem para comprovar, perante a Microsoft, que a licença é legal. Só que a Microsoft não vai simplesmente receber a sua nota fiscal e finalizar o processo. Ela vai querer entender a origem da licença.

Existem vários espertinhos no mercado vendendo chaves de licenças de contratos de volume Microsoft como licença nova, inclusive emitem nota fiscal.

O problema que isso é uma falha grave a política de licenciamento de software Microsoft.

O software da Microsoft não pode ser vendido, alugado ou doado sem a autorização expressa da própria Microsoft, afinal de contas estamos falando de propriedade intelectual.

Se a Microsoft detectar que o software comprado pela sua empresa não é original, ela irá enviar sua empresa para a área de compliance. Sua empresa poderá ser punida com a recompra do software ou, o que seria pior, sofrer as sanções previstas em lei para uso de software irregular.

Já falamos sobre isso em nosso e-book sobre fiscalização Microsoft.

Então como garantir que estou comprando a licença Microsoft da forma correta?

Como comprar licenças Microsoft corretamente?

Vamos a uma série de dicas para que você não compre gato por lebre.

Desconfie de valores muito baixos.

Lembra do Office Pro Plus por R$ 150,00 que comentei no início do texto? É um caso real de uma pesquisa que fiz no Google no dia da publicação deste artigo.

É uma empresa, que não vou citar o nome por motivos óbvios, que está vendendo o Office por esse preço. É legal? Óbvio que não.

Uma licença do Office Pro Plus 2016 perpétua custa, na tabela da Microsoft para Licenciamento Open, a bagatela de US$ 579,00 na tabela deste mês.

Dá para ficar com a pulga na orelha essa diferenças de valores não dá?

Verifique se a Microsoft reconhece o software vendido pela loja.

Confirme com a Microsoft se a loja pode vender licenças da Microsoft. Para isso basta ligar no 0800 da Microsoft. O número é 0800 761 7454.

É uma atitude simples que pode evitar dores de cabeça no futuro.

Se a empresa estiver passando por uma auditoria da Microsoft, peça uma proposta formal da loja e apresente a Microsoft. O time de compliance irá te dizer se pode ou não comprar nessa loja.

Evite lojas virtuais e Mercado Livre.

Tem muita loja virtual honesta e confiável, sem dúvidas. Mas também tem muito picareta no mercado. Veja alguns exemplos de vendas irregulares de software que existe por ai:

  1. Licença OEM sem estar acompanhada do computador na mesma nota. É ilegal e a Microsoft não reconhece.
  2. Venda das chaves de ativação de contratos de licenciamento por volume. Quando você compra 50 Windows GGS em um contrato Open, você recebe somente uma chave de ativação para os 50 Windows. O que o pessoal faz é pegar essa chave e vender no mercado. É irregular e não aceito pela Microsoft.
  3. Etiquetas de software (COA) falsificadas. Muito encontrado no Mercado Livre, eles usam chaves de licenciamento por volume e criam etiquetas de autenticidade de software falsas e vendem somente a etiqueta.
  4. Softwares comprados por outras empresas. Software é uma propriedade intelectual e como tal, tem as suas regras comerciais definidas por seu desenvolvedor. O que isso significa? Significa que, depois que você comprou um software da Microsoft, o que você pagou é o direito de uso e não a propriedade do software. Você não pode revende-lo ou até emprestá-lo. Existem empresas que vendem software de empresas que faliram, só que isso não pode ser vendido.

 Peça sempre uma proposta formal da loja antes de comprar

Um revendedor autorizado pela Microsoft conseguirá emitir uma proposta formal em nome da sua empresa. Isso te dará segurança, pois você terá um documento formal, com validade jurídica, para cobrar a empresa caso ela venda algo errado.

Conclusão

Comprar licença da Microsoft não é igual comprar outros produtos de TI. É importante ter a certeza que está de acordo com as regras de licenciamento da Microsoft para não ter dor de cabeça no futuro.

Se mesmo com todas dicas que postamos aqui você ainda está inseguro, sugiro que procure uma consultoria especializada em licenciamento Microsoft.

Consultoria em licenciamento Microsoft