Dez problemas em TI solucionados com MDOP: Problema 05

Eduardo Passos Licenciamento de software 0 Comments

Redução do tempo de inatividade que causa GPOs com erros

Nosso quinto ponto de dor também esta relacionado com a diretivas de grupo, e a dedução óbvia é o AGPM. Uma da reclamações constantes por parte de IT Pros está relacionada ao fato de GPO´s perderem muito tempo para modificarem uma GPO anteriormente criada, e a GPO as vezes alterada afeta negativamente o ambiente de produção.

Recursos do AGPM que o post anterior descreve podem ajudar a impedir que alterações errantes ocorram. Em primeiro lugar, as alterações feitas por  editores para uma GPO acontecem no arquivamento e não na produção. Eles podem editar ao conteúdo principal, mas elas não vão afetar na produção. Somente após um aprovador permitir é que a implantação de um GPO ela irá afetar a produção.

Em segundo lugar, controle de alterações no AGPM torna simples para recuperar-se de alterações não corretas — talvez o aprovador não estava prestando atenção . Nesse caso, o controle de alterações pode ajudá-lo a identificar rapidamente alterações específicas que podem estar causando o problema. Após identificar a GPO que contém as alterações ofensivas, você pode rapidamente reverter para uma versão anterior do GPO. Até o final do próximo intervalo de atualização de diretiva de grupo (90 minutos, por padrão), o problema deve ser resolvido.

O AGPM possui um recurso especial que é útil se você executa um prazo apertado e quer estar muito certo sobre uma GPO antes de implantá-la: cross-forest management. Você pode copiar um GPO de um domínio em uma floresta para um domínio em uma floresta diferente e, em seguida, implantá-lo. Usando o gerenciamento entre florestas, você pode editar e testar exaustivamente GPOs em um ambiente de laboratório isolado. Quando estiver satisfeito com os resultados, você pode facilmente copiar os GPOs para produção e implantá-los.