Como comprar SQL Server 2016

Novo SQL Server 2016

Eduardo Passos Licenciamento de software Leave a Comment

O novo SQL Server 2016 está chegando e vem para revolucionar o mercado de banco de dados. O novo SQL Server trás uma série de novidades, principalmente para facilitar a integração nuvens públicas e privadas. Vamos destrinchar algumas novidades desta nova versão.

O que você precisa saber sobre o SQL Server 2016

Advanced Analytics, PolyBase e Mobile BI

O SQL Server 2016 promete ampliar a capacidade de processamento de transações, BI e data warehousing para fornecer análises avançadas com uma carga de trabalho maior.

Hadoop e Big Data tem sido a última moda nos últimos anos. Hadoop é uma forma escalável e de baixo custo para armazenar grandes quantidades de dados.

A Microsoft introduziu o Polybase, um conector SQL Server para Hadoop (e Azure Blob Storage) ao seu appliance de data warehouse Analytics Platform System in 2015. Mas agora a Microsoft incorporou essa funcionalidade no SQL Server 2016. Este recurso irá beneficiá-lo se o seu processamento regular dos dados envolve lidar com um monte de grandes arquivos de texto. Eles podem ser armazenados no Azure Blob Storage ou Hadoop, e consultados como se fossem tabelas de banco de dados. Um cenário comum onde você pode usar isso seria uma extração, transformação e processo de carregamento (ETL).

PolyBase no SQL Server 2016

Stretch Database

O que vemos nos últimos anos é o como os custos de armazenamento tradicional diminuíram significativamente. Mas quando falamos de armazenamento em storages SAN ou mesmo discos SSD de classe empresarial, a história é diferente e os custos de armazenamento ainda são altos. A Microsoft sabe disso e desenvolveu um recurso para ajudá-lo a consumir menos armazenamento com banco de dados no SQL Server 2016 utilizando o recurso híbrido Stretch Database. Com o Strech Database, algumas partes de suas tabelas serão movidas para uma bando de dados SQL no Azure de forma segura. Quando você consulta essas tabelas, o query optimizer sabe quais linhas estão no seu servidor e quais estão no Azure, dividindo então a carga de trabalho de acordo.

O processamento de consulta das linhas no Azure ocorre no Azure. Então a única latência é para o retorno dessas linhas através da rede. Você só é cobrado pelo banco de dados SQL Azure quando ele é usado para consultas. Você no entanto pode pagar para o armazenamento no Azure Blob, que em geral, é muito mais barato do que o armazenamento local da empresa.

Stretch Database no SQL Server 2016

Configurando o Stretch Database

JSON Support

Além de apoiar consulta direta com Hadoop, SQL Server 2016 adiciona suporte para o padrão para aplicações Web: Java Script Object Notation (JSON). Vários outros bancos de dados de grande porte têm adicionado este suporte nos últimos anos, principalmente porque a tendência para APIs Web usando JSON aumentou. A forma como este é implementado no SQL Server 2016 é muito semelhante à maneira como o suporte a XML é construído com OPENJSON, fornecendo a capacidade de se mover rapidamente dados JSON em tabelas.

Always Encrypted

Sempre estamos ouvindo falar sobre alguma empresa ter uma grande violação de dados. Criptografia funciona mas muitas empresas não implementam ou não podem implementar ela de forma completa, deixando alguma camada de dados disponível para a captura como texto simples por alguém mal-intencionado.

O SQL Server sempre apoiou a criptografia em nível de coluna, a criptografia em repouso, e a criptografia em trânsito. No entanto, todos estes tinham de ser configurados de forma independente e frequentemente eram mal configurados. Always Encrypted é uma nova funcionalidade através do uso de chaves mestras na aplicação, para os dados permanecerem criptografados em trânsito, em repouso e enquanto estiver vivo no banco de dados. Este recurso também dá um impulso para o uso de banco de dados no Azure já que a segurança das informações é muito maior.

Always Encrypted no SQL Server 2016

Desempenho aprimorado In-Memory

O SQL Server 2014 introduziu o conceito de tabelas na memória. Isso foi projetado para alta velocidade de leitura de dados, sem problemas de bloqueio ou alto volume de problemas de session state. Enquanto este recurso parecia ótimo no papel, havia uma série de limitações particularmente sobre constraints e procedures.

No SQL Server 2016 esta funcionalidade é muito melhor, suportando chaves estrangeiras, verificação e restrições exclusivas e paralelismo. Além disso, tabelas de até 2TB são agora suportadas (acima de 256 GB). Outra parte da in-memory é o column store indexes, que são comumente usados em cargas de trabalho de data warehouse. Esta funcionalidade foi introduzida no SQL 2012 e foi aprimorado em cada versão desde então. Em 2016 recebe algumas melhorias em torno de triagem e um suporte melhor com grupos de disponibilidade AlwaysOn.

Aprimoramento in memory no SQl Server 2016

Query Store

Um problema comum que muitas organizações enfrentam quando atualizar as versões do SQL Server é alterações no otimizador de consulta (que acontecem a cada versão) impactando negativamente o desempenho. Sem testes abrangentes, este tem sido tradicionalmente um problema difícil de identificar e resolver. O recurso Query Store mantém um histórico de planos de execução de consultas com os seus dados de desempenho e identifica rapidamente as consultas que tenham ficado mais lentas recentemente, permitindo que os administradores ou desenvolvedores possam tomar uma ação.

Configuração do Query Store no SQL Server 2016

Configuração do Query Store

Mais alguns dados sobre o SQL Server 2016.

SQL Server 2016 oferece capacidades de missão crítica de ponta em escalabilidade, desempenho e disponibilidade para seus mais importantes cargas de trabalho OLTP e data warehousing.

Escalar até 12 TB de memória e 640 processadores lógicos com Windows Server 2016

Tenha transações 30x mais rápidas e consultas melhoramento in-memory 100x mais rápido.

Executar em tempo real análises operacionais sobre dados transacionais.

Já tenho um SQL Server anterior, como faço para atualizar ?

Se o SQL Server que você comprou estiver com um contrato com Software Assurance (O que é Software Assurance) ainda ativo, você só precisa acessar o seu VLSC após o lançamento e baixa a ISO para fazer a instalação.

Clientes que não possuem contrato ativo com Software Assurance, deverão ter que recomprar as licenças se quiserem usar o SQL Server 2016.

A Microsoft criou um e-book completo sobre todos os recursos do SQL Server 2016. Basta clicar aqui e baixar.