Computação na nuvem

O impacto da computação na nuvem

Eduardo Passos Cloud 0 Comments

A computação na nuvem veio para ficar. Não importa o tamanho da sua empresa, em algum momento você vai estar utilizando esta tecnologia na sua infraestrutura. Nós temos uma visão sobre o uso da cloud computing alinhada com a visão da Microsoft, de que teremos ambientes híbridos. Mas antes de explicar sobre a nossa visão e o que acreditamos sobre o futuro da nuvem, vamos definir o que é nuvem.

O que é Computação na Nuvem ?

Geralmente chamamos de computação em nuvem quando temos uma camada que separa os nossos serviços da infraestrutura de TI, tornando os servidores independentes de hardware. Desta forma eu posso entregar o meu serviço sem me preocupar com a disponibilidade do hardware, pois teoricamente ela é infinita. Esta é uma definição bem simplista mas que ajuda a compreender o conceito de computação na nuvem.

Existem 02 tipos de computação na nuvem, a nuvem pública e a nuvem privada.

Nuvem pública é basicamente quando os meus dados estão em algum lugar, que não sei onde é e não tenho controle, com infraestrutura altamente disponível, fornecida por um provedor através de contrato com cláusulas de SLA e segurança. Um exemplo é o Windows Azure da Microsoft, que oferece capacidade de armazenamento  e processamento praticamente infinito com alta disponibilidade, para a hospedagem de aplicações, banco de dados e armazenamento.

Nuvem privada é muito parecido com o conceito de nuvem pública, porém é construído em seu datacenter e a sua empresa é totalmente responsável por investir em servidores, storage, software, links, backup  e todo o mais para manter esta infraestrutura funcionando. Depois deve implementar uma solução de virtualização como o Hyper-V da Microsoft, para fazer a abstração do hardware e poder entregar máquinas virtuais aos seus usuários conforme a demanda. Aqui também temos alta disponibilidade e escalabilidade, pois podemos adicionar mais nós a nuvem conforme ela vai crescendo.

Qual a nossa visão

Como falamos no início, acreditamos que as empresas irão adotar ambientes híbridos. Colocando na nuvem pública os serviços que não estão ligados ao core business da empresa e usando a nuvem privada para prover serviços estratégicos como BI, ERP e outras aplicações. De qualquer maneira a sua empresa vai estar na nuvem, seja ela privada ou pública.

Como escolher o tipo de nuvem ?

A escolha do tipo de nuvem deve ser feita baseada em vários fatores. Relacionamos abaixo os critérios que devem ser analisados:

  • Qual o orçamento que a empresa dispõe para o projeto ?
  • A empresa já dispõe de infraestrutura de datacenter ?
  • É necessário disponibilizar acesso externo ao serviço ?

As respostas para estas perguntas ajudam a tomar a decisão mais correta. O resto é fazer conta e comparar qual oferece melhor fluxo de caixa para um prazo de 6 anos no mínimo.
Webinar sobre Azure