Redes corporativas funcionais

Eduardo Passos Infraestrutura de TI Leave a Comment

Na área de TI das empresas, dois cenários são amplamente abordados atualmente: Cloud Computing e segurança em Redes. De acordo com a maior parte dos especialistas, a maioria dos serviços estará “na nuvem”, e as empresas que não quiserem perder terreno precisam se adequar a essa nova realidade, e rápido.

Dados do Gartner apontam que o faturamento global com serviços de Cloud Computing deve chegar à marca de US$ 68,3 bilhões neste ano. Ao mesmo tempo, várias pesquisas apontam que o Brasil é o país com maior vulnerabilidade em seus sistemas de informação e aquele que menos atualiza seus ambientes computacionais.

Em escala global, diariamente se vê o aumento de ataques virtuais, com o surgimento de novas terminologias (para citar algumas: trojans, malwares, botnets) a uma velocidade impressionante. Estima-se que os ataques online causem um prejuízo de cerca de US$ 10 bilhões por ano, tanto à corporações quanto a consumidores.

Na verdade, a própria Cloud Computing traz uma desconfiança em relação à segurança, justamente pelo fato de os dados ficarem “na nuvem”, o que muitos entendem como expostos.

Diante desse cenário, para que as empresas – de pequeno, médio ou grande porte – possam se inserir de forma adequada na tendência do mercado, é necessária uma infraestrutura de redes corporativa de qualidade e que ofereça segurança. Afinal, por um lado, as companhias precisam de um ambiente seguro para a sua estrutura – que engloba desde os seus dados particulares até os serviços ofertados – e, por outro, os clientes, na sua maioria, só confiarão seus dados a uma empresa que ofereça um ambiente seguro, independentemente do serviço prestado.

Apesar de a concepção de uma rede corporativa englobar uma extensa gama de variáveis – passando por data center, segurança e gerenciamento, por exemplo – há formas simples, seguras e unificadas de oferecer soluções eficazes.

Um exemplo é a HP, com sua linha de produtos HP Networking. Trata-se da área de redes corporativas da HP, posicionada na divisão de Enterprise Business. Ela é formada pelos produtos da ProCurve, da 3Com, da H3C e da Tipping Point – companhias e marcas adquiridas pela HP nos últimos anos.

O portfólio da HP Networking é a peça fundamental da estratégia de infraestrutura convergente da HP, que elimina silos tecnológicos (servidores, armazenamento e networking) para criar pólos virtuais de recursos com o objetivo de otimizar e de simplificar a rápida habilitação de novos serviços dentro da estrutura de TI da empresa.

Estar alinhado com as tendências de mercado é fundamental para o êxito de seus negócios e para o relacionamento com seus clientes, fornecedores e alianças estratégicas. E isso só é possível através de uma infraestrutura de Redes sólida e segura. E essa infraestrutura, chamada de Infraestrutura Convergente, já está disponível a todos, seja qual for o porte da empresa.

Veja mais detalhes em www.hp.com/networking

Fonte: http://imasters.com.br