nuvem

STORAGE, um item essencial

Eduardo Passos Armazenamento e backup 7 Comments

Com certeza você já deve estar usando algo de virtualização em sua empresa. Seja de servidores, desktops, estado do usuário (perfil móvel) ou sessão de terminal. E falando de virtualização em alto nível, logo iremos esbarrar em um tabu para as pequenas e médias empresas: O storage.

O que é Storage ?

Storage é um hardware que contém slots para vários discos, ligado aos servidores através de ISCSI ou fibra ótica. Ele é uma peça altamente redundante e cumpre com louvor a sua missão, que é armazenar os dados da sua empresa com segurança.

O problema era o custo desse tipo de equipamento. Porém esse cenário começou a mudar com os novos ISCSI, que reduzem drasticamente o custo de implementação e a complexidade do cenário. Mas para que você precisa de um storage?

Bom, você pode pensar em colocar um RAID 5 em seu servidor, teria uma solução parecida certo? Errado, o RAID 5 estará naquele servidor, você não tem como portar os discos para outro servidor!

O storage pode aceitar diversas conexões de servidores diferentes, ao mesmo tempo. Então a sua matriz RAID, além de segura, ficará altamente portável. Tem casos onde o cliente armazena o disco de boot dos servidores dentro do storage.

E chegamos ao ponto onde eu queria. Se você colocar o disco de boot e dados no storage, o que resta para o seu servidor fazer? Processar!

O gargalo das redes SMB (small médium business, pequenas e médias empresas) hoje está nos discos e não na própria infraestrutura de rede. Se você atribui essa função para um hardware apropriado, você acaba com esse gargalo.

Na virtualização o storage tem ainda mais função. Você tem o servidor para processar os dados e o storage para armazenar e prover acesso. E se você pensar em CLUSTER, aí é que ele se torna obrigatório.

Você pode achar que CLUSTER, ainda mais de máquinas virtuais não está ao seu alcance, mas não é bem assim. Hoje, com o Hyper-V server R2, que é gratuito, você pode implementar um CLUSTER de máquinas virtuais, com alta disponibilidade e desempenho, facilmente.

Mas sempre vai precisar do storage. Ele deve ser o seu próximo investimento, de qualquer maneira. Adquirindo um hoje, você vai poder começar a pensar em virtualização em um nível mais alto.

Quer um exemplo prático? Com dois servidores e um storage, sem licenciamento extra nem nada, você pode ter uma redundância das suas máquinas virtuais. Basta criar a VM em cada HOST e armazenar os VHDs no storage. Se um HOST pifar, basta apresentar o storage para o outro HOST e levantar seus VHDs.

O storage tem tudo redundante, lugar ideal para confiar seus dados.

Parceiro convidado

Rafael Bernardes – IT Hero 2009 Award
Microsoft Certified Technology Specialist

www.bernardes.org
BLOG: http://www.cooperati.com.br
Twitter: @bernardesrafael