fbpx

As licenças Microsoft vão ficar mais caras

Dia 17 de janeiro de 2020, a Microsoft emitiu um comunicado sobre o reajuste de preços que ocorrerá em todos os produtos comercializados através de contratos de licenciamento Open e também nos serviços online contratados direto com a Microsoft (Leia o comunicado oficial clicando aqui).

De acordo com o comunicado, a Microsoft aumentará em 11% os valores das licenças do contrato Open e em 09% os valores dos serviços online (Office 365, Microsoft 365 e similares) contratados diretamente pelo site da fabricante.

Esses aumentos começarão a valer a partir do dia 01 de março!

O que fazer?

Se você esta com algum projeto na sua empresa que envolva a compra de software Microsoft, você tem 02 alternativas.

A primeira é acelerar o seu projeto para que a compra das licenças necessárias sejam feitas até final de fevereiro.

A segunda é considerar o uso do novo contrato de licenciamento da Microsoft chamado CSP (Cloud Solution Provider).

O contrato CSP oferece a possibilidade de compra de licenças de Office 365, Microsoft 365, Azure, Windows Server e SQL Server com opções de pagamento mensal ou anual das licenças.

Sim, optando pelo contrato CSP você só terá a disposição os produtos da Microsoft na modalidade de Softwares como serviço (SaaS).

Muitas empresas não gostam da opção de software por assinatura, mas abaixo destaco os diferenciais do licenciamento CSP em relação aos contratos de licenciamento da Microsoft antigos.

  • Você tem sempre a versão mais recente do software, o que preserva o seu investimento.
  • O seu custo de licenciamento pode se ajustar ao tamanho da sua empresa. Após o vencimento do contrato, você pode reduzir ou aumentar a quantidade de licenças que tem a sua disposição.
  • Vários produtos que são vendidos através do CSP tem muito mais recursos e serviços online atrelados que acabam até se tornando mais barato que os produtos onpremise. É o caso do Office 365 que é mais barato que o Office tradicional.
  • Para os clientes que consomem Azure e Office 365 pagando diretamente a Microsoft, o CSP é uma opção muito melhor, pois ele pode pagar o seu consumo no boleto bancário e também recebe uma nota fiscal brasileira, com todos os impostos já inclusos. Além disso, não tem o custo alto do dólar do cartão de crédito e nem de IOF.
  • As licenças de servidor (Windows Server e SQL) compradas no CSP ativam o benefício de uso híbrido em máquinas virtuais do Azure. Isso pode representar uma economia de até 40% no consumo de Azure, que se for utilizado junto com a contratação de Instâncias Reservadas no Azure, pode chegar a uma economia de até 80%.

Precisa de licenças Microsoft? Então procure hoje mesmo o seu gerente de contas na Infobusiness para ver como não sofrer com este aumento.

Se não souber quem atende a sua empresa, só mandar uma mensagem para gente na nossa página de fale conosco clicando aqui.

Eduardo Passos
Eduardo Passos
Diretor de serviços e produtos na Infobusiness Informática, com mais de 12 anos de experiência no mercado de TI brasileiro.

Deixe seu comentário